Como funcionam os reatores de fusão nuclear

Autor: 
Craig Freudenrich, Ph.D.

Os reatores de fusão ganharam grande destaque na imprensa porque oferecem importantes vantagens em relação a outras fontes de energia. Eles utilizarão fontes de combustível abundantes, não apresentarão fuga de radiação acima dos níveis normais de radiação de fundo e produzirão menos lixo radioativo que os atuais reatores de fissão.

A tecnologia para a execução desse equipamento ainda não está disponível, mas o funcionamento dos reatores não está tão longe da realidade. No momento, os reatores de fusão estão em estágio experimental em vários laboratórios pelo mundo.


Foto cedida por ITER
Local de construção proposto para a usina do reator de fusão ITER em Cadarache, França. Veja mais fotos sobre o reator de fusão (em inglês).

Foi proposto um consórcio entre Estados Unidos, Rússia, Europa e Japão para o desenvolvimento de um reator de fusão denominado ITER (Reator Experimental Termonuclear Internacional) em Cadarache, França, para demonstrar a viabilidade do uso sustentável de reações de fusão para geração de eletricidade. Neste artigo, saberemos mais sobre a fusão nuclear e sobre como o reator ITER funcionará.