Como funcionam os silenciadores de armas

É realmente impressionante que se possa silenciar uma arma, mas, na verdade, o funcionamento dos silenciadores é bastante simples.

Imagine uma bexiga. Se você usar um alfinete para estourá-la, o barulho será enorme. Mas se você desamarrar a extremidade da bexiga e deixar o ar sair devagar, o barulho não será tão forte assim. Esta é a idéia básica do funcionamento do silenciador de armas.

Para uma bala ser disparada, coloca-se pólvora atrás dela. A pólvora cria uma camada de gás quente de alta pressão, que empurra a bala para o tambor da pistola. Quando a bala está saindo do tambor, ela funciona como uma rolha saindo da garrafa. A diferença é que a pressão atrás da bala é imensa, cerca de 750 kg por metro quadrado. Então o barulho que a pistola produz quando a "rolha sai" é extremamente alto.

O silenciador que é enroscado na extremidade do cano do tambor tem um grande volume. Cerca de 20 ou 30 vezes maior do que o tambor. Com o silenciador instalado, o gás pressurizado atrás da bala tem um espaço maior para se expandir. Então, a pressão do gás quente cai significativamente. Quando a bala sai do buraco do silenciador, a pressão é muito menor. Cerca de 15 kg por metro quadrado. Portanto, o barulho do disparo é muito menor.


Alguns leitores observaram que uma bala que alcança velocidades supersônicas não pode ser silenciada porque a própria bala cria seu próprio estrondo sônico quando é disparada. Existem muitos tipos de munição de alto impacto que alcançam velocidades supersônicas. O silenciador pode anular o "barulho da rolha", mas não o som do vôo da bala.

Aqui vão alguns links interessantes: