O que causa a doença da descompressão?

Scuba é o acrônimo em inglês de self-contained underwater breathing apparatus, que significa dispositivo para respiração subaquática autocontido. Quando se usa um equipamento desses, um mergulhador respira o ar altamente comprimido de um tanque.

Mergulhar utilizando um equipamento Scuba é muito diferente de mergulhar apenas prendendo a respiração. Para entender essa diferença, precisamos antes compreender as pressões às quais o corpo de um mergulhador é submetido. No nível do mar, o ar ao nosso redor exerce uma pressão de 14,7 psi ou 1 atmosfera, essa é uma "pressão normal" para os nossos corpos. Mas como a água é muito pesada em comparação com o ar, não é preciso muita água para exercer uma pressão grande sobre nós. Para você ter uma ideia, uma coluna de água com 2,5 cm X 2,5 cm e altura de 10m exerce 1 atmosfera de pressão.

Isso significa que se você prender a respiração e mergulhar 10 metros, seus pulmões acabam contraindo duas vezes o tamanho normal. Como há o dobro da pressão no ar em seus pulmões, eles são obrigados a contrair. E quando você vai subindo de volta ao nível do mar, o ar se expande novamente, fazendo seus pulmões voltarem ao tamanho normal.

Quando você respira com um tanque de mergulho, o ar que sai do tanque tem a mesma pressão que a água está exercendo naquela profundidade, mais uma vez, ele tem essa pressão porque é obrigado. Se não tivesse, não sairia do tanque. Isso significa que, quando se está mergulhando com tanque, o ar dos seus pulmões a 10 metros de profundidade tem o dobro da pressão que teria no solo. A 20 metros, a pressão é três vezes maior. A 30 metros, ela é quatro vezes maior, e o cálculo continua se elevando seguindo essa linha de raciocínio.

Quando os gases de alta pressão do ar entram em contato com água, eles são dissolvidos nela. É assim, por exemplo, que são feitas as bebidas gaseificadas, como a água com gás, que deve ser exposta ao gás dióxido de carbono sob alta pressão para que ele se dissolva nela. Todos sabemos o que acontece quando você abre a tampa e libera a pressão de uma garrafa de refrigerante: as bolhas começam a subir na hora. O gás dissolvido na água a alta pressão sai do líquido quando essa pressão é liberada e nós o vemos como bolhas que saem.

Se um mergulhador com Scuba ficar embaixo da água, digamos que a uma profundidade de 30 metros, por um determinado período de tempo, uma parte do nitrogênio do ar irá se dissolver na água do corpo desse mergulhador. E caso acontecesse algo que o obrigasse a retornar rapidamente à superfície, seria como tirar a tampa de uma garrafa de refrigerante: o gás seria liberado. Isso pode causar um problema muito doloroso que chega a ser fatal em alguns casos.

Para evitar os efeitos da descompressão rápida, o mergulhador deve subir lentamente e/ou fazer paradas periódicas enquanto sobe (chamadas de "paradas para descompressão") para que o gás dentro de seu corpo possa ser liberado vagarosamente. Caso o mergulhador suba rápido demais, a única solução é entrar em uma câmara pressurizada na qual a pressão do ar corresponda à profundidade em que estava (respirar oxigênio puro no transporte até a câmara também ajuda). Então, a pressão vai sendo liberada vagarosamente.

A doença de descompressão, também conhecida como doença do caixão, é um dos perigos do mergulho. Outros desses perigos incluem a narcose de nitrogênio, envenenamento por oxigênio e afogamento simples (caso acabe seu ar antes que consiga voltar à superfície). No entanto, se o mergulhador fizer a descompressão adequadamente, permanecendo a "profundidades recreativas" (menos de 30 metros) e tiver cuidado com seu estoque de ar, os perigos são quase que totalmente eliminados. O treinamento adequado, equipamentos em bom estado e cuidado na prática são os segredos para mergulhar com segurança.

Aqui vão alguns links interessantes: