Perigos das pulgas

Autor: 
Tracy Wilson

Todos pensamos em pulgas como sendo uma chateação - mordem pessoas e animais, causando coceira e protuberâncias vermelhas. Esta reação vem de uma substância na saliva das pulgas, e algumas pessoas reagem a isso mais fortemente que outras. Muitas vezes, as pulgas sugam com força o sangue em duas ou três picadas espaçadas, causando duas ou três protuberâncias que coçam.

Animais que desenvolvem uma sensibilidade a mordidas de pulgas podem se coçar excessivamente. Isto pode deixar a pele áspera, sem pêlos e infeccionada. Estas infecções às vezes são confundidas com aquela ocasionada por um parasita chamado sarna. Os animais desconfortáveis com a coceira também podem ficar mal-humorados ou agitados.

segmento de uma solitária
Imagem cedida por CDC
Parte de uma solitária

Além de serem irritantes, as pulgas podem trazer doenças. Podem até transmitir outros parasitas para pessoas e animais. As larvas das pulgas se alimentam dos ovos das solitárias. Uma vez engolidas, as solitárias começam a se desenvolver no aparelho digestivo da pulga. Se um animal engole uma pulga infectada ao se morder ou lamber, também ficará infectado. As solitárias então crescem no intestino, depositando seus reservatórios de ovos no ânus do animal enquanto este dorme. Os reservatórios ficam em áreas próximas da cama do animal - onde as larvas das pulgas gostam de viver - e o ciclo recomeça. Pessoas, especialmente crianças, também podem ser infectadas com solitárias se engolirem pulgas enquanto brincam com seus animaizinhos, ou se entrarem em contato com dejetos infectados e não lavarem as mãos antes de comerem.

bubos
Imagem cedida por CDC
A peste bubônica causa inflamação e dor nos gânglios linfáticos,
conhecidos como bubos

As pulgas também podem transmitir doenças graves. Uma delas é a peste bubônica. As pulgas são agentes transmissores - transportam a bactéria da peste de roedores (os portadores naturais desta doença) para as pessoas. Uma espécie particular, a pulga do rato (Xenopsylla cheopis), geralmente é a culpada. Além de preferir se alimentar dos ratos, o aparelho digestivo desta pulga fica bloqueado pela bactéria da peste. Assim, quando morde o próximo hospedeiro, regurgita o sangue infectado para dentro da ferida. Os sintomas da peste incluem inflamação dos gânglios linfáticos (chamados de bubos), febre, dor de cabeça e exaustão. Leia Como funciona a peste para aprender mais sobre essa doença e de que maneira as pulgas a disseminam.

As pulgas também podem carregar o tifo murino, principalmente nas partes sul e sudoeste dos Estados Unidos. O tifo murino é causado pela bactéria Rickettsia typhi. A pulga do rato e a do gato podem transmitir esta bactéria para as pessoas. A infecção geralmente vem dos dejetos e não da boca das pulgas. As pulgas defecam enquanto se alimentam, e seus hospedeiros coçam as fezes infectadas na mordida. As pessoas podem também abrir a pele enquanto coçam e a bactéria pode entrar no corpo através da coceira. O tifo murino causa sintomas como febre, náusea e dores de cabeça. Tanto o tifo quanto a peste bubônica podem ser tratados com antibióticos.

Já que as pulgas incomodam e podem ser prejudiciais à saude humana e dos animais de estimação, livrar-se delas é prioridade número um. Vamos dar uma olhada em como manter sua casa e seus animaizinhos livres de pulgas.

Pulgas e circos de pulgas
Muitas pessoas já ouviram falar sobre circos de pulgas, mas poucas realmente viram um. Os circos de pulgas eram uma forma comum de entretenimento até o início do século XIX e, hoje em dia, existem apenas alguns poucos. Os circos de pulgas se caracterizam por minúsculos arames altos, tábuas de mergulho e outros aparelhos nos quais as pulgas aparecem para se exibir. Alguns circos de pulgas contêm pulgas reais e vivas, enquanto outros são pura ilusão. Leia mais sobre os circos de pulgas em A informação certa (The Straight Dope) (site em inglês) e Pesquisa sobre circos de pulgas (Flea Circus Research (site em inglês).