A fabricação dos plásticos

Autor: 
Craig Freudenrich, Ph.D.

Para fabricar os plásticos, os químicos e engenheiros químicos devem fazer o seguinte em escala industrial:

  1. Preparar as matérias-primas e os monômeros.
  2. Realizar reações de polimerização.
  3. Processar os polímeros em resinas de polímero finais.
  4. Fabricar produtos com acabamento.

pilha de plásticos
Bert Blokhuis/Getty Images
Os plásticos artificiais como estes são derivados do petróleo

Primeiro, eles começam com as diversas matérias-primas que formam os monômeros. Etileno e propileno, por exemplo, vêm do petróleo bruto, que contém os hidrocarbonetos que formam os monômeros. As matérias-primas de hidrocarboneto são obtidas com o processo de "craqueamento" utilizado no refinamento de petróleo e de gás natural (veja Como funciona o refinamento de petróleo). Assim que vários hidrocarbonetos são obtidos pelo craqueamento, são processados quimicamente para formar os monômeros de hidrocarboneto e outros monômeros de carbono (tais como estireno, cloreto de vinil, acrilonitrila) utilizados nos plásticos.

Em seguida, os monômeros realizam reações de polimerização em grandes usinas de polimerização. As reações produzem resinas de polímero, que são coletadas para um novo processo. O processo pode incluir a adição de plastificantes, tintas e substâncias químicas resistentes ao fogo. As resinas de polímero finais estão geralmente em forma de grânulos ou bolhas.

Por fim, as resinas de polímero são processadas em produtos plásticos finais. Geralmente, são aquecidos, moldados e deixados esfriando. Há diversos processos envolvidos nesta etapa, dependendo do tipo de produto.

Extrusão: os grânulos são aquecidos e misturados mecanicamente em uma longa câmara, forçados através de uma pequena abertura e resfriados com ar ou água. Este método é utilizado para fazer filmes plásticos.

Moldagem por injeção: os grânulos de resina são aquecidos e misturados mecanicamente em uma longa câmara, forçados sob bastante pressão para dentro de um molde que já esfriou. Este processo é utilizado para recipientes como embalagens de manteiga e iogurte (a Custompart.net - em inglês- dá uma ótima aula sobre moldagem por injeção).

Moldagem por sopro: esta técnica é utilizada juntamente à moldagem por extrusão ou injeção. Os grânulos de resina são aquecidos e comprimidos em um tubo líquido, parecido com creme dental. A resina entra no molde frio e o ar comprimido é soprado para dentro do tubo da resina. O ar expande a resina contra as paredes do molde. Este método é utilizado para fazer garrafas plásticas.

Moldagem por rotação: os grânulos de resina são aquecidos e resfriados em um molde que pode ser girado em três dimensões. A rotação distribui o plástico igualmente ao longo das paredes do molde. Esta técnica é utilizada para fazer objetos plásticos grandes e ocos (brinquedos, móveis, equipamentos esportivos, fossas, latas de lixo e caiaques).

Este vídeo mostra como são feitas as garrafas Pet:

Na próxima página, veremos as mais recentes inovações em plásticos e como são reciclados.