Como funciona a planta carnívora dionéia

Autor: 
Ann Meeker-O'Connell

O predador espera pacientemente enquanto sua presa passeia, sem imaginar que o perigo está alguns centímetros abaixo. Ao pousar para provar uma seiva de sabor adocicado, a presa inocente comete um erro fatal. Repentinamente, as "mandíbulas" do predador se fecham em volta de seu corpo. A luta é breve e logo a planta começa a digerir sua deliciosa refeição.


Foto cedida por P. Kronenberger
A dionéia conforme ilustrada por Charles Darwin

Plantas que comem outras criaturas? Parece um experimento genético que deu errado. Mas, na realidade, não há nada anormal nisso: plantas carnívoras existem há milhares de anos. Há mais de 500 diferentes espécies dessas plantas, com preferências alimentares variando de insetos e aranhas a pequenos organismos aquáticos de uma ou duas células. Para ser considerada carnívora, uma planta deve atrair, capturar, matar e digerir insetos ou outros pequenos animais.

Uma planta carnívora em particular atrai a imaginação do público: a dionéia (Dionaea muscipula). Muitas pessoas vêem essa surpreendente  planta em ação nos primeiros anos da escola fundamental, ficando fascinadas pelo estranho hábito alimentar e aparência única.

Você já se perguntou o que aconteceria se colocasse seu dedo nas folhas abertas de uma dionéia ou como a planta recebeu esse nome estranho? Neste artigo, responderemos a estas e outras questões.