As pirâmides egípcias

Autor: 
Craig Freudenrich, Ph.D.

A primeira pirâmide em degraus do Egito, em Saqqara, foi concluída em 2620 a.C. pelo faraó Djoser, da terceira dinastia egípcia. Ela tinha quatro níveis e uma câmara mortuária subterrânea. Os construtores posteriormente tentaram construir, mas nunca terminaram, outra pirâmide de seis níveis.

stepped pyramid
Bethany Carlson, SXC
A pirâmide com degraus de Djoser

Os egípcios continuaram a construir pirâmides cada vez mais altas e começaram a alisar as bordas recortadas das pirâmides com degraus. Uma das primeiras tentativas foi a pirâmide de Meidum, em 2570 a.C. Ela tinha sete degraus progredindo para oito, mas desmoronou e foi abandonada.

Os projetistas de pirâmides aprenderam que, se as pirâmides deveriam ser mais altas e ter inclinações mais íngremes, suas bases precisavam ser mais largas. Em Dahshur, mais acima do Nilo a partir de Saqqara, os trabalhadores iniciaram a construção de uma pirâmide para o faraó Sneferu, da quarta dinastia. Infelizmente, os projetistas escolheram uma fundação fraca e a pirâmide começou a se inclinar para dentro quando 2/3 de sua construção já estavam concluídos. Os construtores reduziram o ângulo da parte superior para concluí-la e torná-la mais estável, e hoje ela é conhecida como a Pirâmide Inclinada (2565 a.C.).

Insatisfeito com a Pirâmide Inclinada, Sneferu ordenou outra pirâmide em Dahshur. Os projetistas escolheram uma fundação melhor e fizeram essa pirâmide da mesma altura da Pirâmide Inclinada, mas com uma base mais larga e um ângulo mais raso. A Pirâmide Vermelha foi concluída em 2560 a.C.

A construção das pirâmides atingiu seu apogeu com a Grande Pirâmide de Quéops. Aprenderemos tudo sobre ela na próxima página.

A vida após a morte no antigo Egito
Na religião do antigo Egito, o faraó era um rei-deus. Quando o faraó morria, seu corpo era preservado e muitos rituais eram realizados. Os antigos egípcios acreditavam que a pessoa tinha muitas partes:
  • o corpo físico ("khat")
  • uma duplicata espiritual ("ka") que residia no corpo físico, vagava de local para local e entrava no céu para conversar com os deuses
  • a alma ("ba"), que residia dentro do ka. Ela podia deixar a tumba e assumir a forma de vários animais
  • o espírito ("khu"), que podia ser aprisionado na tumba, portanto, saídas eram feitas para evitar isso
  • força ou poder ("sekhem")
  • uma sombra ("khabit") que estava associada com o ba
  • um nome ("ren")

Os egípcios acreditavam que o morto precisava de alimento e suprimentos na vida após a morte; assim, as tumbas precisavam ter móveis e estoques e ser reabastecidas quando necessário.