Morfologia e ciclo de vida dos piolhos

Autor: 
Alexandre Indriunas

Morfologia dos piolhos

Esses pequenos insetos, com adultos medindo em torno de 3 mm, pertencem à ordem Anoplura, e como todos os insetos possuem o corpo dividido em cabeça, tórax e abdome, e três pares de patas. São ápteros (sem asas) e possuem aparelho picador-sugador, pois são hematófagos obrigatórios de mamíferos, ou seja, alimentam-se exclusivamente de sangue. Em suas fortes patas encontramos uma espécie de pinça formada por uma garra no tarso que se opõe à tíbia, e é com ela que se agarram firmemente aos pêlos.

Essas características explicam muito sobre seus hábitos e modo de transmissão. Uma vez que não voam e tão pouco saltam como as pulgas, eles só passam de um indivíduo ao outro por contato. Processo semelhante ao do carrapato. O hábito sugador causa a famigerada coceira e suas garras são os mantém firmes nos pêlos, um verdadeiro pesadelo quando se quer retirá-los.

O piolho
arlindo71 © istockphoto.com
O piolho visto do microscópio

Mas pior são seus ovos branco-amarelados de 0,8 por 0,3 mm, conhecidos como lêndeas. Eles são colocados fortemente aderidos á base dos pêlos e as fibras das roupas, graças a uma substância acinzentada cimentante secretada por glândulas das fêmeas.

Para entendê-los melhor vamos conhecer sua biologia.

Ciclo de vida dos piolhos

Os piolhos que vivem na cabeça e os que vivem no corpo possuem diferenças na postura dos ovos, os primeiros colocam em torno de 7 a 10 ovos por dia na base dos fios de cabelos (assim como os “chatos”, nos pêlos pubianos), enquanto os outros mais de 100, nas dobras das roupas. O local de postura é um dos motivos que alguns estudiosos os consideram espécies diferentes, muito embora, em caso de grandes parasitemias os piolhos possam ser encontrados em outras partes do corpo que não as onde comumente vivem.

Após um período de incubação de 6 a 9 dias, dos ovos eclodem as ninfas que sofrem mais duas sucessivas trocas de exoesqueleto até se tornarem adultos prontos para se reproduzir, este processo leva 15 dias. Todo esse períodosde eclosão, maturação e vida irá depender de fatores como temperatura e pH.

É importante saber que, em todos esses estágios os piolhos se alimentam de sangue várias vezes ao dia. Eles vivem em torno de 40 dias, e cada fêmea bota em média 250 ovos em sua vida. Imagine uma dezena delas em sua cabeça!

A reação do hospedeiro à saliva secretada na hora de sugar o sangue resulta em uma dermatite e o prurido leva a coçar a região... daí os problemas só aumentam, pois está aberta uma entrada para microorganismos, aumentando a coceira.