Existem lagostas de 200 kg?

Autor: 
Jacob Silverman

As lagostas são criaturas curiosas. Apesar de sua aparência estranha, e até mesmo grotesca, e o apelido de "barata do mar", as lagostas são uma iguaria deliciosa e muito apreciada pelos humanos ao redor do mundo. Mas as lagostas também são criaturas bem sofisticadas. As duas garras de uma lagosta podem vir em várias formas diferentes (esmagadora e cortadora, duas esmagadoras ou duas cortadoras). Ela tem quatro antenas longas e pêlos sensíves que permitem cheirar os aminoácidos (em inglês) da sua presa. E essas presas podem variar: as lagostas comem até 100 tipos diferentes de animais e, ocasionalmente, plantas. Elas até comem seus irmãos mais vulneráveis, embora isso seja mais comum em cativeiro (é por isso que lagostas em cativeiro possuem elásticos nas garras). As lagostas às vezes enterram seu alimento e só o comem depois de vários dias. Elas usam dentes localizados em seus estômagos (em inglês), comem as mudas de suas conchas (cheias de cálcio) e podem perder apêndices ao serem atacadas, feridas ou surpreendidas, apenas para que eles se regenerem em seguida. Finalmente, as lagostas seguem uma hierarquia e são as fêmeas que fazem a corte.

Mas há um fato sobre lagostas que é o seu triunfo: as lagostas não mostram sinais de envelhecimento. Elas não ficam lentas ou mais fracas ou mais suscetíveis à doenças. Elas não ficam inférteis (em inglês) - lagostas mais velhas são inclusive mais férteis que as jovens. A maioria das lagostas parece morrer por causa de algo que aconteceu com elas e não por causa de falhas ou defeitos em uma parte do corpo. Elas são criaturas tão resistentes que os cientistas ainda não têm certeza de quão velhas as lagostas podem ficar. Adicione aí que as lagostas crescem ao longo de suas vidas, e alguém pode perguntar: É possível que uma lagosta nascida antes de Napoleão e tão pesada como um atacante de futebol americano esteja se alimentando no fundo do mar?

 


lobster-1
Fotógrafo: Simone Van Den Berg | Agência: Dreamstime.com
Cientistas não sabem quão grandes as lagostas podem ficar, ou se têm uma expectativa máxima de vida. Veja mais fotos de criaturas marítimas (em inglês)

Já que as lagostas nunca páram de crescer, a idade de uma lagosta é geralmente determinada pelo tamanho, embora elas possam crescer em taxas diferentes dependendo do ambiente. Uma lagosta de 500 g (o tamanho mínimo para ser ingerida legalmente) tem normalmente de 5 a 7 anos de idade, mas lagostas criadas em águas com 20º C atingem 1 kg em menos de dois anos. A maior lagosta já pescada pesava 22 kg. Como podemos prever, quanto maiores as lagostas ficam, mais competição elas enfrentam por fontes de alimento e mais atenção atraem dos predadores. Isso pode complicar a vida de uma mega-lagosta.

O Professor Jelle Atema da Universidade de Boston, que tem estudado lagostas por décadas, quer testar os limites do animal. Atualmente, ele tem uma lagosta de 7,5 kg vivendo em uma gaiola, livre de predadores e patógenos. Mesmo nessas condições idílicas, vão se passar anos antes da lagosta do Professor Atema quebrar algum recorde.

Devemos perguntar ao Professor Atema, ou a seus sucessores, daqui algumas décadas, para ver a medida da lagosta monstruosa, mas enquanto isso, vamos considerar o porquê das lagostas viverem tanto e ficarem tão grandes, e o que isso significa para os outros animais, incluindo humanos.