Características dos papagaios

Autor: 
Erli Costa

Características gerais

papagaio
Serdar Yagci © iStockphoto.com

Os papagaios são aves muito conhecidas em todo o mundo e têm características bem definidas.  A cor predominante da plumagem é verde. Outras cores (vermelho, amarelo, laranja, azul, roxo) se distribuem pelo corpo em diversas combinações dependendo de cada uma das espécies.
Alguns dos nomes comuns dos papagaios estão diretamente relacionados com o seu padrão de cores, como por exemplo o Papagaio-de-peito-roxo ou o Papagaio-de-bochecha-azul.

Os papagaios têm o corpo compacto com pescoço, asas e pernas curtas. A cauda também é curta, quando comparada a de seus parentes mais próximos - periquitos e araras. Eles medem entre 32 e 40 cm, sendo o Papagaio-da-serra o menor e o Papagaio-moleiro o maior entre as espécies.

Machos e fêmeas não têm dimorfismo sexual, ou seja, não apresentam características físicas que os diferenciem nitidamente.  Quando o casal está próximo é possível identificar o macho porque ele é um pouco maior e tem o bico mais largo do que a fêmea, mas quando estão em  bando é praticamente impossível  para saber quem é macho e quem é fêmea.

Os papagaios são conhecidos como “aves de bico redondo” - o bico é alto, curvo e muito forte, capaz de quebrar sementes bem duras. A língua é grossa, sensível e com muitas papilas gustativas (entre 300 e 400), o que indica que o  paladar é bem desenvolvido.  Os papagaios têm “papo”, onde o alimento pode ser armazenado durante horas para, por exemplo, levar para a fêmea que está chocando ou para os filhotes. A visão dos papagaios é outro sentido bem desenvolvido.

Características das espécies ameaçadas do Brasil

  • Papagaio-charão

Como nos demais papagaios, a plumagem é predominantemente verde. Possui uma máscara vermelha, as asas contornadas por penas vermelhas e azuis e a cauda é amarela na extremidade.  Ocorre associado às matas de araucária e se alimenta preferencialmente do pinhão, a semente do pinheiro-do-Paraná (Araucaria angustifolia). Ocorria de São Paulo ao norte da Argentina, mas atualmente está restrito aos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

  • Papagaio-de-cara-roxa 

Esta ave tem a cabeça vermelha no topo e azul nos lados. As asas possuem penas vermelhas e azuis e a garganta é roxa. Esta espécie habita exclusivamente (endêmica) a Mata Atlântica. Originalmente ocorria de São Paulo ao Rio Grande do Sul, porém hoje está restrito à área do litoral de São Paulo ao extremo norte de Santa Catarina.

  • Chauá ou Papagaio-cachorro

Tem bico vermelho, acompanhando a cor da sua fronte. A garganta é azul e tem algumas penas laranja em torno do bico. Espécie que ocorre exclusivamente (endêmica) na Mata Atlântica, de Alagoas ao Rio de Janeiro.

  • Papagaio-de-bochecha-azul

As bochechas, as penas que cobrem os ouvidos e os lados da nuca são azuis-violeta. Já a extremidade da asa é verde-amarelada. O loro (região entre os olhos e o bico) é laranja. Também tem penas de cor laranja nas asas e a ponta da cauda é amarela-esverdeada. Esta espécie é considerada quase ameaçada de extinção. Ocorre na Venezuela, na Guiana, no Suriname, e na Guiana Francesa, com evidências de ocorrência também no Pará e no Amapá (Brasil).

  • Papagaio-de-peito-roxo

Tem a fronte vermelha e a nuca-azulada.  Penas, especialmente do pescoço, se arrepiam constantemente. Seu nome se deve à coloração no peito, que lembra uma cor arroxeada opaca, de padrão escamoso. Ocorre do sul da Bahia ao Rio Grande do Sul, Paraguai e norte da Argentina.