Como funciona a ginástica artística

Autor: 
MBPress
ginástica artística

A ginástica artística, segundo consta, teria surgido no Egito Antigo, onde pessoas realizavam acrobacias circenses nas ruas com o intuito de entreter os transeuntes. Como a prática constante desenvolvia habilidades corporais importantes, como a força e a elasticidade, ela passou a ser adaptada ao treinamento militar. Foi assim na Grécia Antiga e também em Roma, onde as apresentações de circo inspiravam os soldados nas batalhas.

Seu ressurgimento na Era Moderna seria novamente ligado à arte. Na época do Renascimento, as principais artistas faziam culto ao corpo humano e às suas formas. Assim, a prática de ginástica nas escolas tornou-se uma constante, e cada dia mais a modalidade ganhava espaço.


Imagem cedida pela Confederação Brasileira de Ginástica
Crédito: CBG/Divulgação

Seu surgimento oficial, porém, só viria a acontecer em 1811, quando o professor Friederich Ludwig Jahn fundou em Berlim, na Alemanha, o primeiro clube voltado apenas à prática da ginástica. Além disso, ele ainda criou regras específicas e aparelhos diferentes.

Assim, não tardou para que a Federação Internacional de Ginástica (FIG), uma das entidades esportivas mais antigas do mundo, fosse fundada em 1891. Cinco anos depois, a modalidade seria incluída no programa dos primeiros jogos Olímpicos Modernos, realizados em Atenas, na Grécia. A entrada das mulheres nas competições, porém, só se deu na edição de 1928 dos Jogos, que aconteceu em Amsterdã, na Holanda.