Partes de um microscópio de luz

Autor: 
Craig C. Freudenrich, Ph.D.
Alguns termos utilizados em microscopia
  • Profundidade de campo - distância vertical, de cima abaixo do plano focal, capaz de produzir uma imagem aceitável.
  • Campo de visão - área do espécime que pode ser vista através do microscópio com uma determinada lente objetiva.
  • Distância focal - distância exigida para a lente focalizar a luz (geralmente medida em mícrons).
  • Ponto focal/foco - ponto onde a luz proveniente da lente converge.
  • Ampliação - produto do poder de amplificação da objetiva e da ocular.
  • Abertura numérica - medida da capacidade da lente de captar a luz.
  • Resolução - maior proximidade possível entre dois objetos antes que eles não possam mais ser distinguidos como objetos separados (geralmente medida em nanômetros).

Um microscópio de luz, seja um simples microscópio estudantil, seja um complexo microscópio de pesquisa, possui os seguintes sistemas fundamentais:

  • Controle de espécime - segura e manipula o espécime.
    • estágio ou platina - é o apoio para o espécime.
    • clips - usado para segurar o espécime que ainda esteja sobre o estágio (quando se está examinando uma imagem ampliada, mesmo os menores deslocamentos podem mover partes da imagem para fora do campo de visão).
    • micromanipulador - dispositivo que lhe permite mover o espécime de forma controlada, em pequenos incrementos ao longo dos eixos x e y (útil para a varredura de um slide).
  • Iluminação - espalha a luz sobre o espécime (o sistema mais simples de iluminação é um espelho refletindo a luz do ambiente através do espécime).
    • lâmpada - fonte produtora da luz (as lâmpadas são bulbos de luz de filamento de tungstênio. Para aplicações específicas, lâmpadas de mercúrio e xenônio podem ser usadas para produzir luz ultravioleta. Alguns microscópios usam lasers para fazer a varredura do espécime).
    • reostato - altera a corrente aplicada à lâmpada para controlar a intensidade de luz produzida.
    • condensador - sistema de lentes que alinha e focaliza a luz da lâmpada sobre o espécime.
    • diafragmas ou aberturas de furo de agulha - colocados no trajeto da luz para alterar a quantidade de luz que alcança o condensador (para aumento do contraste da imagem).


    Diagrama de um microscópio de luz típico para estudantes, mostrando as partes e o caminho da luz
  • Lentes - formam a imagem.
    • objetiva - capta a luz do espécime
    • ocular - transmite e amplia a imagem da objetiva para o olho
    • porta-objetiva - montagem rotativa que segura muitas objetivas
    • tubo - segura a ocular a uma distância adequada da lente objetiva e bloqueia a luz dispersa
  • Foco - a objetiva deve ser posicionada na distância correta do espécime
    • botão de ajuste focal grosseiro - usado para trazer o objeto até o plano focal da objetiva
    • botão de ajuste focal fino - usado para fazer ajustes precisos na hora de focalizar a imagem
  • Suporte e alinhamento
    • braço - parte curva que segura todas as partes ópticas a uma distância fixa e as alinha
    • base - suporta o peso de todas as partes do microscópio
  • O tubo é ligado ao braço do microscópio por meio da engrenagem de pinhão e cremalheira. Esse sistema possibilita focalizar a imagem durante a mudança de lentes ou de observadores e afastar as lentes do estágio durante a troca de espécimes.

Algumas partes mencionadas acima não são mostradas no diagrama e variam entre microscópios. Os microscópios vêm em duas configurações básicas: vertical e invertido. O microscópio mostrado no diagrama é um microscópio vertical, com iluminação embaixo do estágio e sistemas de lentes acima do estágio. O microscópio invertido tem o sistema de iluminação acima do estágio e o sistema de lentes embaixo. Os microscópios invertidos são melhores para olhar através de espécimes espessos, como pratos de células cultivadas, porque as lentes ficam muito próximas do fundo do prato onde a células nascem.

Os microscópios de luz revelam estruturas de células vivas e de tecidos, bem como de amostras inertes como rochas e semicondutores. O microscópio de luz é responsável pelo grande avanço da área biomédica e continua a ser um instrumento poderoso para os cientistas.