Como funcionam os maçaricos

Autor: 
Jane McGrath

Nenhuma ferramenta é tão interessante de se ver quanto um maçarico a gás. A chuva de faíscas que cai do aparelho é hipnotizante. Mas, apesar do espetáculo, não chegue muito perto - as faíscas são, na verdade, pequenas partes de metal derretido projetadas durante o corte e a soldagem.

welder torch
Antony Edwards/Getty Images
O soldador utilizando um maçarico

Um maçarico produz uma chama muito quente que serve para moldar e cortar metais com a ajuda de gases altamente combustíveis, portanto, é uma ferramenta bastante perigosa. Pressões erradas, mau uso do equipamento, faíscas excessivas e oficinas desorganizadas podem provocar incêndios, ou até mesmo explosões fatais.

Escassez de soldadores

Nos dias de hoje, há uma grande e crescente procura por soldadores. Nos últimos 20 anos, a soldagem não foi uma opção muito procurada pelos jovens em formação. O Wall Street Journal sugere que os jovens debutantes na vida profissional estão preferindo profissões menos perigosas. Isso significa que saber soldar pode ser muito rentável nos dias atuais [fonte: Brat (em inglês)].

A invenção do maçarico, no fim do século 19, deixou os piromaníacos de todo o mundo em polvorosa e revolucionou o processo de soldagem. As primeiras evidências do uso da soldagem, ou da técnica de unir peças de metal aplicando calor, datam de mais ou menos 3.000 anos atrás. Na Idade Média, o processo já estava bastante desenvolvido e a serralheria era comum. O maçarico facilitou o corte e a soldagem de metais, pois concentra a alta temperatura em um pequeno ponto.

Soldadores e encanadores não são os únicos que lidam com essas máquinas lançadoras de fogo. Pessoas comuns podem ter maçaricos em casa para várias tarefas, como acender charutos, arrumar jóias e até cozinhar.

Neste artigo, conheceremos os componentes e o combustível dos maçaricos e saberemos como usar um com segurança.