Como funciona o ingresso nas universidades dos Estados Unidos

O planejamento para o ingresso em uma faculdade ou em uma universidade pode ser um dos momentos mais emocionantes na vida de um jovem. Mas também pode ser muito estressante até que tudo seja concluído. O processo se inicia quando são feitos os testes de qualificação e termina com o aviso de aceitação ou não na instituição escolhida.

Neste artigo, faremos com que o processo de admissão fique mais fácil de se entender. Com a ajuda do diretor de admissão de alunos de graduação (em inglês) da Duke University, Christoph Guttentag, usaremos a Duke University (em inglês) em Durham, Carolina do Norte, como exemplo para mostrar como funciona a admissão às universidades nos Estados Unidos.

alunos reunidos
Foto cedida pela Duke
Alunos aceitos na Duke University passam por um processo de admissão rigoroso e altamente competitivo

Lembre-se de que todas as universidades têm suas próprias regras e processos de admissão.

Vamos começar pelo início: quando você deve começar a pensar em se inscrever?

Pensando no futuro
Os estudantes começam a pensar na universidade quando fazem o Preliminary Scholastic Aptitude Test, mais conhecido como PSAT, normalmente entre o outono do segundo ano e antes do outono do terceiro ano do ensino médio. Depois dos dos testes de qualificação, é possível ter uma idéia de como você vai se sair no Scholastic Aptitude Test, ou SAT. Nesse período, você provavelmente começará a receber, pelo correio, informações de universidades.

As universidades podem comprar listas com nomes de pessoas que recebem correspondências por correio:

Guttentag descreve as listas que a Duke compra como listas de correio específicas, listas de alunos que foram bem em seus testes de qualificação e tiveram boas notas no ensino médio. Segundo ele, a Duke usa essas listas como uma ferramenta de recrutamento. Isso realmente funciona: aproximadamente 25% dos alunos aceitos pela Duke são provenientes das listas específicas.

O estudante costuma dar a permissão para as instituições comprarem uma lista com seu nome incluído quando seleciona uma alternativa no PSAT concordando em participar do programa "busca de alunos". Existem várias outras maneiras de entrar para essa lista: escrevendo para quem organiza as listas, telefonando ou participando de feiras escolares. É uma ótima idéia entrar nas listas das universidades de seu interesse. Lendo regularmente os materiais das instituições, pode-se ter uma idéia a respeito do ambiente e o que ela tem a oferecer para um aluno com sua formação e interesse.

Mas como saber se uma determinada faculdade ou universidade é a mais adequada?

Por onde começar?
"Uma das coisas que ainda me surpreende hoje é a falta de critério nas escolhas dos alunos com relação às universidades", diz Guttentag. A falta de critério pode incluir a decisão de estudar com o namorado ou a namorada ou algum tipo de "pressentimento" que o estudante não consegue explicar.

Mas, na maior parte das vezes, eles são influenciados:

  • pelos pais
  • pelas escolhas de amigos que admiram
  • pelos seus próprios sentimentos de como é uma universidade
  • pelas classificações nacionais (e seus próprios sistemas internos de classificação)
  • pelas visitas às universidades

Os alunos são atraídos por universidades que possuem programas esportivos de sucesso? Enquanto as inscrições na Duke cresceram significantemente em meados de 1980, quando o time de basquete masculino começou a chegar nas finais, essa influência não é garantida hoje, diz Guttentag.