Partes de um caminhão-guindaste

Autor: 
Kevin Bonsor

Embora tudo no caminhão comece e termine com o sistema hidráulico, existem muitos componentes envolvidos no içamento de uma carga. Eis aqui algumas partes básicas de todo caminhão-guindaste:

  • lança
  • braço extensor
  • engrenagem Rotex
  • suportes 
  • contrapesos
  • cabos de aço reforçado
  • gancho

A parte mais identificável de qualquer guindaste é a lança. Trata-se do braço de aço no guindaste que suporta a carga. Saindo de trás da cabine de comando do operador, ela é a peça essencial de um guindaste, permitindo que a máquina eleve cargas a grandes alturas.

Passe o mouse sobre as partes do guindaste hidráulico para ver as descrições

A maioria dos caminhões-guindaste possui uma lança com várias seções telescópicas. Um caminhão-guindaste Link-Belt (em inglês) de 63 toneladas, por exemplo, possui uma lança com três seções telescópicas. Esta lança em particular possui um comprimento de 40 m (127 pés). Algumas lanças são equipadas com um braço extensor, que é uma estrutura treliçada conectada na sua extremidade. Em um caminhão-guindaste de 70 toneladas, o braço extensor é de 20 m (67 pés) de comprimento, dando ao guindaste um comprimento total de 60 m (194 pés). À medida que a carga é alçada, as seções se estendem para atingir a altura desejada.

Linhas de cabos de aço reforçados correm de um carretel bem atrás da cabine de comando do operador, estendendo-se por sobre a lança e o braço extensor. Cada cabo é capaz de sustentar uma carga máxima de 6,350 Kg (14 mil libras). Assim sendo, um caminhão hidráulico de 70 toneladas pode usar até 10 linhas de cabos de aço para um total de 70 toneladas. As linhas correm pela lança e braço extensor e são presas a uma bola de metal de 129 kg (285 libras), que mantém as linhas esticadas quando não há carga presa no gancho.


A bola metálica que é presa ao gancho mantém o cabo de aço esticado quando não há carga

Para manobrar a carga, a lança precisa ser capaz de se mover para a direita e esquerda, bem como para cima e para baixo. Embaixo da cabine de comando do operador encontra-se uma engrenagem Rotex sobre um mancal de plataforma giratória, girando a 2 rotações por minuto (rpm). É acionado por um motor hidráulico bidirecional, montado na cabine de comando e envolvido por uma cobertura de metal para proteger contra acidentes. A rotação é controla por um pedal hidráulico na cabine de comando.


A engrenagem embaixo da cabine de comando é a engrenagem Rotex, que permite girar e mover a lança lateralmente

Caminhões-guindaste são usados para elevar cargas pesadas a grandes alturas. É importante que o caminhão esteja completamente estável durante a operação de içamento. Os pneus não oferecem a estabilidade necessária, portanto, o caminhão utiliza suportes que agem para evitar que o guindaste não incline para um lado ou para o outro. Os suportes usam dispositivos hidráulicos para levantar do chão todo o caminhão, inclusive os pneus. Eles são compostos pelas vigas, que são as pernas do suporte e as sapatas, que são os pés. Às vezes, são colocados calços embaixo das sapatas para dissipar a força do guindaste e da carga contra o concreto ou pavimento. Estes são geralmente tábuas de madeira, alinhadas para criar uma base maior que a própria sapata.


Os suportes mantém o guindaste equilibrado durante o içamento, o detalhe mostra todos os suportes estendidos

Os suportes são somente um mecanismo usado para equilibrar o guindaste durante a operação. Existem também contrapesos destacáveis que são colocados na traseira do guindaste, na parte de baixo da cabine de comando. Estes contrapesos evitam que ele tombe para a frente durante o trabalho. A quantidade de contrapeso necessário para um alçamento em particular é determinado pelo peso da carga, o raio da lança e seu ângulo durante a operação. O caminhão-guindaste Link-Belt de 70 toneladas possui contrapesos que vem em seções de 1,8 toneladas (4 mil libras). Os contrapesos são usados apenas durante o alçamento; depois eles são removidos para que o caminhão possa se locomover.