Evolucionismo - de Lamarck e Darwin aos dias de hoje

Autor: 
Alexandre Indriunas
evolucionismo

“A mutação é a chave para a nossa evolução. Ela nos permitiu evoluir de um organismo unicelular à espécie dominante do planeta. O processo é lento, normalmente leva milhares e milhares de anos. Mas em algumas centenas de milênios a evolução dá um salto.” Assim começa a narração do filme X-Men. Os personagens mutantes das histórias em quadrinhos, também levados ao cinema, travam uma luta constante entre eles e os “humanos comuns”, onde a supremacia da “raça” mutante é buscada pelo vilão Magneto, e a coexistência com os humanos, por Xavier e seus aliados. Mas, idéias como as de evolução, mutações e da lei do mais forte não permeiam somente a ficção, estão presentes nas mais variadas áreas do conhecimento humano como na biologia e sociologia.

Imagem de livro de Charles Darwin
Imagem cedida pelo site Darwin Online
Imagem de livro de Charles Darwin

Atualmente empregamos palavras como evolução e adaptação com naturalidade, mas, nem sempre foi assim. Até o século 19 as idéias vigentes eram outras e graças a pensadores como Buffon e Wallace e principalmente Lamarck e Darwin, seguidos de Weissmann e Dobzhansky podemos hoje melhor compreender como os seres vivos se originaram e como as mais diferentes espécies que encontramos hoje, e as extintas, surgiram.
Mas, o que é então o evolucionismo? Quem são os evolucionistas? Qual é o real papel de Lamarck e Darwin? Este artigo pretende lançar luz a essas e muitas outras questões. Vamos então começar nossa jornada!
­