Como funciona a esquadra naval norte-americana

Autor: 
Marshall Brain

Se você já leu o artigo Como funcionam os porta-aviões, já conhece muitas das incríveis características desses navios:

  • têm 20 andares de altura e mais de 305 m de extensão
  • são alimentados por reatores nucleares, em vez de motores a diesel ou turbinas
  • abrigam 6 mil tripulantes e de 70 a 80 aviões
  • são o conjunto de mais de 1 bilhão de peças

Isso tudo significa que um porta-aviões vale de U$ 4 a 5 bilhões, um valor que por si só já é um investimento bem alto. Mas além disso, transporta a quantidade de pessoas que poderíamos encontrar em uma pequena cidade e mais uns bilhões de dólares em aviões.


Foto cedida pelo Departamento de Defesa - Centro de Informações de Defesa Visual
Grupo de apoio do Nimitz (o porta-aviões USS Nimitz, o navio de guerra com mísseis teleguiados USS Port Royal e o submarino nuclear USS Annapolis) no Norte do Golfo Pérsico durante a Operação Southern Watch

Em outras palavras, um porta-aviões é extremamente valioso e, sem proteção, é extremamente vulnerável. É por isso que os porta-aviões entram em cena sozinhos. Eles sempre contam com a presença de uma pequena frota de navios. E esse conjunto, formado pelo porta-aviões e pela frota de navios, é conhecido como transporte de tropas um time que é quase invencível.

Neste artigo, vamos aprender sobre esses poderosos grupos de força militar e ver o motivo de terem se tornado tão importantes para as operações navais americanas.