Como os humanos envelhecem no espaço?

Autor: 
Jessica Toothman

Como os astronautas como os que estão na Estação Espacial Internacional (ISS) estão se movimentando tão rápido, eles também estão envelhecendo um pouco mais devagar do que o resto de nós. Devido a um princípio da física conhecido como dilatação do tempo, depois de seis meses de permanência na ISS, os astronautas que voltam são um pouquinho mais jovens do que o resto de nós. Mas antes que você compre uma passagem que o leve, literalmente, para fora deste mundo, entenda que isso que estamos falando não é exatamente uma fonte da juventude. Seus seis meses de esforços para reduzir o envelhecimento vão lhe proporcionar apenas 0,007 segundos de vida extra, de acordo com cálculos de um astronauta da ISS.

A falta de gravidade no espaço é a principal causa do processo de envelhecimento acelerado no corpo dos astronautas
Keith Meyers/The New York Times/NASA
A falta de gravidade no espaço é a principal causa do processo de envelhecimento acelerado no corpo dos astronautas

Mas essa não é realmente a questão que estamos tratando quando discutimos como os humanos envelhecem no espaço. Vamos começar com um resumo de como o processo de envelhecimento acontece na Terra. Até os cientistas descobrirem uma forma de nos tornar imortais, a maioria de nós passa pelo processo de envelhecimento. Isso geralmente envolve metamorfoses, como ossos se tornando frágeis, veias enrijecendo, músculos ficando ineficientes, articulações se endurecendo, intestinos ficando irritáveis, bexigas se tornando imprevisíveis, dentes se decompondo, visão diminuindo, pele enrugando e por aí vai.

Enquanto para a maioria das pessoas leva décadas para que elas realmente comecem a sentir os efeitos do processo de envelhecimento, os humanos baseados no espaço experimentam alguns deles em avanço rápido. Geralmente, os efeitos são reversíveis uma vez que o astronauta volta pra casa, embora às vezes algumas poucas mudanças possar ser permanentes.

A falta de gravidade é a principal causa dessas alterações intensas.A gravidade é uma das mais importantes forças que atuam na Terra, e ela desempenha um papel imenso na maioria de nossos sistemas corporais. Pegue os músculos como exemplo. Os músculos de pessoas mais velhas tendem a encolher e se atrofiar à medida que elas envelhecem e se tornam menos móveis. Os músculos dos astronautas reagem de maneira similar porque mal são usados. É por isso que os astronautas no espaço por períodos prolongados usam máquinas especiais de exercícios para ajudar a mitigar esse efeito.

Leia também

Um processo similar acontece com os ossos. Depois de uma certa idade, as pessoas na Terra começam a perder massa óssea, geralmente a uma taxa de cerca de 1% a 2% ao mês. Como o sistema esquelético dos astronautas não precisa suportar seu peso, os ossos começam  a diminuir a produção de novo material ósseo e a aumentar a quantidade de absorção do osso velho. Felizmente, seus sistemas esqueléticos voltam ao normal depois de um tempo passado em terra firme.

Embora eles digam 0,007 segundos, os astronautas ainda experimentam alguns dos sintomas de um processo de envelhecimento persistente. Pesquisadores estão trabalhando para descobrir a mecânica de por que essas mudanças ocorrem, bem como o que pode ser feito para evitá-las. Essa informação não só ajudará a tornar o voo espacial mais fácil para o corpo humano, como também ajudará a melhorar a vida na Terra.