Como funciona o colete à prova de balas

Autor: 
Tom Harris

As pessoas vestem armaduras há milhares de anos. Tribos antigas prendiam peles de animais e material vegetal ao redor dos seus corpos quando saíam para caçar, e os guerreiros da Roma antiga e Europa medieval cobriam seus torsos com placas de metal antes de entrar na batalha. Por volta do século 13, as armaduras no mundo ocidental já tinham se tornado altamente sofisticadas. Com a armadura certa, você era quase invencível.

Um colete à prova de balas Pro MAX
Foto cedida por Bullet Proof ME
Um colete à prova de balas Pro MAX, projetado para ocultação fácil sob roupas normais

Tudo isso mudou com o desenvolvimento de canhões e armas de fogo no século 19. Essas armas disparam projéteis em alta velocidade, conferindo-lhes energia suficiente para penetrar camadas finas de metal. Você pode aumentar a espessura dos materiais de armaduras tradicionais, mas elas logo se tornam desajeitadas e pesadas demais para uma pessoa vestir. Foi só nos anos 60 que os engenheiros desenvolveram um colete de segurança resistente a balas e confiável, que se podia vestir confortavelmente. Diferente de armaduras tradicionais, este colete de segurança macio não é feito de pedaços de metal; ele é formado a partir de fibras tramadas avançadas, que podem ser costuradas em coletes e outras roupas macias.

Neste artigo, vamos dar uma olhada no colete de segurança macio e outras tecnologias de proteção pessoal modernas para ver como eles conseguem parar as balas. Descobriremos também a gama de opções de coletes de segurança disponíveis e veremos como o governo os testa e classifica.

Colete de segurança rígido
Os coletes de segurança modernos são divididos em duas categorias principais: coletes de segurança rígidos e coletes de segurança macios.

O colete de segurança rígido, feito com placas cerâmicas ou metálicas grossas, funciona basicamente da mesma maneira que as armaduras de ferro usadas por cavaleiros medievais: é rígida o suficiente para que uma bala ou outra arma seja desviada. Ou seja, o material do colete deflete a bala com a mesma força (ou quase a mesma força) com que a bala atinge o colete e assim ele não é penetrado.

Capacetes à prova de balas para uso policial (esquerda) e uso militar
Foto cedida por Bullet Proof ME
Capacetes à prova de balas para uso policial (esquerda) e uso militar (direita)

O colete de segurança rígido oferece mais proteção que o colete de segurança macio, mas é muito mais desajeitado. Policiais e militares podem usar este tipo de proteção quando há um alto risco de ataque, mas para uso diário eles geralmente usam coletes de segurança macios, uma proteção flexível que você usa como uma camisa ou jaqueta normal.

Cerâmica?

Por que coletes de segurança seriam feitos com placas de cerâmica? Azulejos são feitos com cerâmica e são extremamente quebradiços e frágeis. Como serviriam em um colete de segurança?

O fato é que existem milhares de materiais diferentes classificados como cerâmica. A cerâmica utilizada em coletes de segurança é chamada de alumina, com a fórmula química AI2O3. As safiras são feitas de alumina e a safira é um material muito resistente (veja este site - em inglês).

Você também pode encontrar placas rígidas feitas de plástico polietileno. É mais espesso que a cerâmica e não tão resistente, mas é mais leve.

Também verifique este artigo (em inglês), que explica como o colete de segurança poderia ser um herói de guerra tecnológico no Iraque.

Teste seus conhecimentos sobre:

colete à prova de balas