Carrapatos e doenças

Autor: 
Tracy Wilson

bull's-eye rash
Foto cedida por CDC/James Gathany
A erupção cutânea olho-de-boi é um sintoma
típico da doença de Lyme, que os carrapatos
podem transmitir para pessoas e animais

Um carrapato que acabou de sair do ovo pode estar livre de doenças, mas assim que se alimenta de um animal infectado, ele se torna um vetor de doenças em potencial. Na verdade, os carrapatos podem transmitir mais doenças do que qualquer outro artrópode do mundo. A eficiência em espalhar infecções vem da maneira como eles se alimentam. Muitas espécies de carrapatos se alimentam de no mínimo três hospedeiros antes de morrerem. Se um hospedeiro estiver doente, o carrapato pode transmitir a infecção para os outros. Os carrapatos duros também têm de manter seus aparelhos bucais incrustados na pele de seus hospedeiros por horas ou até dias para que terminem de se alimentar. Isso dá muito tempo para que os patógenos entrem no corpo do hospedeiro.

Veja uma síntese de como um carrapato costuma se tornar um vetor de doença:

  1. uma larva ou ninfa consome o sangue de um hospedeiro infectado. Durante o processo, ela leva organismos infectados, como bactérias, para dentro de seu corpo. Os organismos ficam no aparelho bucal e nas glândulas salivares do carrapato.
  2. quando o carrapato encontra seu próximo hospedeiro, ele introduz seu aparelho bucal na pele do hospedeiro e começa a sugar o sangue dele. A saliva do carrapato vai para dentro da ferida para evitar que o sangue coagule. A saliva leva substâncias infectadas para dentro da ferida. Se for espremido enquanto estiver preso na pele ou durante uma tentativa de removê-lo, o carrapato pode regurgitar o sangue infectado dentro da ferida.
  3. o hospedeiro infectado se torna um novo reservatório de doença para outros carrapatos.

As doenças que os carrapatos transmitem variam de um lugar para o outro. Isso acontece porque animais distintos e as doenças específicas de cada espécie se desenvolvem em diferentes partes do mundo. Mas isso não impede que as doenças transmitidas por carrapatos se espalhem para fora de uma área geográfica em particular. Um bom exemplo é a febre maculosa de Rocky Mountain (em inglês), a primeira doença que possui um carrapato como vetor a ser positivamente identificada. Como o próprio nome já diz, a febre maculosa de Rocky Mountain começou na área de Rocky Mountain, nos Estados Unidos. Os animais que migraram levaram carrapatos e bactérias para outras partes dos Estados Unidos. Atualmente, a doença se espalhou para muitas partes do sul, centro e leste daquele país.

Como a febre maculosa de Rocky Mountain, muitas das outras doenças que os carrapatos podem transmitir para as pessoas são doenças riquétsias. Elas são causadas por bactérias da família das Rickettsias. Uma grande variedade de doenças riquétsias transmitidas por carrapatos (em inglês) existem em diferentes partes do mundo. Algumas delas são:

  • tifo do carrapato de Queensland e febre maculosa de Finlanders Island, que existem na Austrália
  • erliquiose (em inglês), que é mais comum do que a febre maculosa de Rocky Mountain em algumas partes dos Estados Unidos

Muitas doenças riquétsias são febres maculosas que causam erupções na pele, náusea, vômitos, dor de cabeça e fadiga. Na maioria dos casos, essas doenças melhoram com antibióticos, mas algumas podem ser fatais sem tratamento médico imediato.

Paralisia por carrapato
Alguns carrapatos podem causar paralisia por carrapato (em inglês), especialmente se eles se fixarem próximo do pescoço ou da coluna vertebral de crianças ou animais. De maneira geral, os sintomas começam a desaparecer assim que o carrapato é removido.

Os carrapatos de patas negras, também conhecidos como carrapados do cervo, podem transmitir uma infecção bacteriana chamada doença de Lyme (em inglês). A doença de Lyme existe na Europa, África, Ásia e em muitas partes dos Estados Unidos. Ela causa uma erupção cutânea olho-de-boi, febre, dor de cabeça, rigidez no pescoço e dor muscular. Os carrapatos também podem transmitir a babesiose, uma doença parecida com a malária e que vem de um protozoário. Algumas doenças transmitidas por carrapatos são perigosas apenas para os animais, como a febre suína, que infecta porcos, e piroplasmose canina, que infecta cães.

Remover um carrapato sem demora é vital para prevenir muitas dessas doenças. A seguir, vamos revisar a maneira certa de remover um carrapato.