O elemento do disfarce

Autor: 
Tom Harris

Além disso, para combinar com a cor do fundo, alguns animais têm desenhos distintos em seus corpos que servem para ocultá-los. Primeiro, eles podem mudar o padrão do "modelo", o fundo do meio ambiente do animal. Por exemplo, animais que habitam áreas de grama alta, vertical, freqüentemente têm listras longas e verticais. Segundo, eles podem servir como transtornos visuais. Normalmente, os padrões são posicionados "fora de linha" como os contornos do corpo. Isso é, o padrão parece ser um desenho separado e sobreposto em cima do animal. Isto dificulta ao predador obter um senso claro de onde o animal começa e onde ele termina - o padrão do corpo parece correr em todas as direções.

Esta coloração fragmentada é particularmente eficaz quando os animais de determinada espécie estão agrupados. Para um leão, um rebanho de zebras não parece um bando de animais individuais, mas sim como uma massa grande e listrada. As listras verticais parecem todas correr juntas, tornando difícil para um leão perseguir e atacar uma zebra em especial. As listras também podem ajudar uma zebra sozinha a se esconder em áreas de grama alta. Como os leões são insensíveis a cores, não importa que a zebra e o meio ambiente ao redor sejam de cores completamente diferentes.

Muitas espécies de peixes são similarmente camufladas. Suas listras verticais podem ter cores brilhantes, o que faz com que elas se destaquem para os predadores, mas quando andam em bando, suas listras ficam todas misturadas. Este espetáculo confuso dá aos predadores a impressão de uma grande bolha.


Foto cedida por Carl Roessler
Um dragão marinho folhoso, fotografado na costa da Austrália. Dragões marinhos folhosos desenvolveram uma extensão do corpo com colorações vivas que permitem a eles se misturar com as plantas do fundo do mar em seus meios.

Geralmente, este tipo de camuflagem não esconde a presença de um animal, meramente mal o representa. Uma tática de camuflagem parecida é o animal tomar a aparência de algum outro objeto. Um dos mais famosos exemplos deste tipo de comportamento é o bicho-pau, um inseto que parece um graveto comum. Um predador pode facilmente distinguir um bicho-pau em seu meio ambiente, mas o predador pensa que é somente um graveto, e ignora-o. Você também pode ver este tipo de camuflagem em algumas espécies de gafanhotos, que evoluíram para que se parecessem somente folhas de árvores.


Foto cedida por Scott Camazine
Bichos-pau se adaptaram para se assemelhar ao seu meio ambiente. Na maior parte do tempo, seus predadores os vêem como gravetos de verdade.

Outros animais usam um tipo mais agressivo de imitação. Algumas espécies de mariposas desenvolveram um desenho surpreendente em suas asas que lembram os olhos de um animal maior. As costas da Deilephila elpenor parecem uma cabeça de cobra, uma visão assustadora para a maioria dos predadores com os quais a mariposa poderia encontrar. Uma variação mais simples desta adaptação é a imitação de cor. Em muitos ecossistemas, animais menores venenosos desenvolvem uma coloração brilhante - os predadores aprendem a reconhecer facilmente estas cores, com receio de ter a boca cheia de veneno. Com o tempo, outras espécies não venenosas podem desenvolver a mesma coloração, convertendo-se em uma horrível imitação de sórdidas espécies venenosas.

A imitação é uma aproximação diferente de uma camuflagem comum, mas tem a mesma finalidade. Desenvolvendo uma certa aparência, uma espécie de animal faz dela mesma um alvo de difícil reconhecimento para predadores e para furtivos caçadores de presas. Em diferentes áreas do mundo todo, você verá todos os tipos de variações e combinações dos elementos básicos de camuflagem. Como as espécies de animais evoluem, elas tornam-se mais e mais harmonizadas com o seu meio ambiente. Freqüentemente, estes tipos de adaptações são ferramentas de sobrevivência mais eficazes que as armas de defesa mais agressivas de um animal (dentes, garras, bicos). Afinal, passar inteiramente desapercebido por um predador é preferível a ter de começar uma luta.

Para mais informações sobre camuflagem animal e tópicos relacionados, visite os links indicados na próxima página.