Manipulação de fechadura

Autor: 
Robert Valdes

Miller estabeleceu um processo de três passos para manipular e revelar a combinação de uma fechadura de cofre:

  1. determinar os pontos de contato;
  2. descobrir o número de engrenagens;
  3. criar um gráfico com os resultados.

Primeiro, você deve determinar os pontos de contato na fechadura. O came de acionamento também tem um entalhe como as engrenagens na caixa. Mas este entalhe é inclinado para permitir que a alavanca e a proteção passem através dele ao girarem. Quando a ponta da alavanca entra em contato com esse declive, um pequeno clique é ouvido. Essa é a primeira coisa que os arrombadores desejam descobrir. Ao ouvir o clique, o arrombador pode determinar quais números na face do botão correspondem ao lado esquerdo e direito daquele entalhe em declive. Esse espaço é chamado de área de contato e é o primeiro passo para a descoberta da combinação.

Estacionando as engrenagens
A combinação pode ser composta de um a oito números. Cada um destes números tem uma engrenagem correspondente. A próxima coisa que o arrombador deseja é determinar quantas engrenagens existem na caixa. Conhecendo a área de contato, o arrombador gira o número na fechadura que está em posição oposta aos números da área de contato. O arrombador deixa o botão parado ali. Isso é chamado de estacionar as engrenagens.

Estacionando as engrenagens

Por exemplo, em um botão com 100 números, se a área de contato estiver entre 10 e 20, o arrombador estaciona as engrenagens ao redor de 60. Quando o arrombador gira o botão lentamente à direita, o came de acionamento é reengatado para começar a girar as engrenagens a partir daquela posição. Agora, sempre que o botão passar por 60, o pino de acionamento clicará quando cada engrenagem na caixa de engrenagens for engatada, uma de cada vez. O arrombador conta cada clique até que não haja mais nenhum, o que indica quantas engrenagens existem na caixa: três cliques = três engrenagens.

Montando um gráfico com os resultados
Conhecendo a área de contato e o número de engrenagens, o arrombador zera a fechadura, girando-a diversas vezes para a direita. Depois de estacionar as engrenagens em zero, o arrombador gira a fechadura lentamente para a esquerda. O arrombador ouve os cliques mágicos que indicam a posição dos lados esquerdo e direito da área de contato. Tomando nota disso em um gráfico, o arrombador repete essa etapa, só que desta vez estacionando as engrenagens três números à esquerda do zero. Cada vez que o processo é iniciado a partir de uma posição diferente, a área de contato varia ligeiramente. O arrombador repete este processo em intervalos de três, até que todas as posições do botão tenham sido inseridas no gráfico. Você não vê isso nos filmes!

O gráfico final, representando os pontos de contato esquerdo e direito para todas as posições, convergirá em vários pontos. Estes pontos de convergência devem coincidir com o número de engrenagens que foi determinado pelo estacionamento das engrenagens. Eles também representam um intervalo de números que detém a combinação.

Os pontos de contato esquerdo e direito convergem em muitos pontos, deixando para o arrombador um intervalo de números que contém a combinação

Ainda que o gráfico revele a posição correta das engrenagens, ele não revelará em qual ordem as engrenagens devem ser alinhadas. Agora o arrombador deve discar os números, em todas as variações possíveis, até que o cofre se abra. Uma combinação de três números pode ter seis variações possíveis. Vamos supor que os três números que o arrombador deve usar sejam 4, 37 e 61. Portanto, as seis combinações possíveis são:

Saiba mais
Há muito mais coisas sobre a manipulação de fechadura do que é possível abordar em um único artigo. Para uma explicação mais detalhada da manipulação de fechadura, veja o livro de Wayne B. Yeager, Techniques of Safecracking (em inglês).
  1. 4-37-61
  2. 4-61-37
  3. 37-4-61
  4. 37-61-4
  5. 61-4-37
  6. 61-37-4

Tentando todas estas variações, o cofre provavelmente abrirá.

A manipulação de fechadura é usada mais por chaveiros do que por arrombadores de cofre, devido à habilidade e tempo necessários para fazer isso. A maioria dos arrombadores de cofres usa métodos bem menos sutis, como veremos agora.

Intimide o cofre!
O método mais comum usado pelos arrombadores é a perfuração. Existem várias maneiras de se usar uma furadeira para abrir um cofre. O método mais direto é perfurar a face do botão para alcançar a alavanca ou o came de acionamento. Depois de acessar a alavanca ou o came, o arrombador pode usar uma haste de punção para deixá-los para fora do caminho ou curvá-los até que não estejam mais obstruindo o caminho do pino.

Como medida defensiva para isso, muitos fabricantes de cofre instalam pesadas placas de cobalto para evitar ou minimizar a perfuração da parte da frente da alavanca e do revestimento do came. Se, de fato, o cobalto evita a perfuração ou simplesmente a minimiza, depende do tipo de broca que o arrombador está usando. A maioria das brocas convencionais girará contra a placa de cobalto sem sequer penetrá-la. Porém, se o arrombador tiver uma broca, digamos, de titânio ou diamante, ele pode penetrar o cobalto. Mas isso provavelmente custaria ao arrombador várias furadeiras (pois os freios seriam desgastados) e, o mais importante, muito tempo. Como você sabe, o tempo é o inimigo número um de um arrombador de cofres, de forma que algum outro método deveria ser empregado.

Qualquer arrombador experiente, é claro, conhece tudo sobre o cofre que ele está perfurando, incluindo quaisquer medidas de segurança criadas pelos fabricantes. Assim, para driblar esta medida de segurança, os arrombadores de cofre podem perfurar em um ângulo acima da placa de cobalto e ir diretamente para a caixa de engrenagens. Usando um pequeno visualizador de fibra ótica, chamado de boroscópio, o arrombador pode observar o giro das engrenagens enquanto vira o botão. Depois, basta alinhar os entalhes e observar a proteção se encaixar no local certo.

Agora você pode estar se perguntando: "Se existem maneiras de contornar a placa de cobalto, o que um fabricante de cofres pode fazer"? Proteção adicional é fornecida por sistemas chamados relockers. Ainda que os designs variem de fabricante para fabricante, o relocker é armado quando a broca do arrombador quebra uma placa de vidro ou plástico ao perfurar a fechadura. Assim que esse material é violado, ele dispara um conjunto de dispositivos de bloqueio auxiliares, que travam o cofre completamente. Mesmo a combinação adequada não abrirá o cofre depois que o relocker tiver sido ativado. O dono do cofre deve chamar um técnico em cofres ou um chaveiro para recuperar seu conteúdo.

A perfuração lateral é um método usado para atingir o próprio pino. O arrombador perfura um buraco na lateral do cofre, usando uma broca longa de 23 ou 25 cm. Um boroscópio é usado para ver a posição do pino. A seguir, o arrombador pega uma haste de punção longa e tira o pino do caminho.

Perfurar um buraco na parte traseira do cofre é outro método de ataque. O arrombador perfura dois buracos: um para o boroscópio e um para uma chave de fenda especial extra longa. O arrombador usa o boroscópio para ver os parafusos que prendem a placa que cobre a caixa de engrenagens. Depois, ele remove esta placa e usa a chave de fenda para mover as engrenagens para as posições corretas e permitir que o pino passe.

Ao perfurar um cofre, uma coisa que os arrombadores devem ter em mente é que mesmo o menor erro pode danificar o cofre, além de qualquer esperança de abri-lo de alguma maneira.

Um boroscópio permite ao arrombador ver o interior do cofre

Estes são apenas alguns dos métodos de perfuração mais comumente usados. Mas a perfuração não é a única maneira. A seguir, veremos algumas maneiras de abrir um cofre que são mais barulhentas que uma furadeira.